Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
Palavra
O sonhos de Deus para nós

O sonhos de Deus para nós

Neemias 2:11-20; Ezequiel 37:1-10

Neemias recebe uma visão de Deus acerca da restauração dos muros de Jerusalém. Com esta visão, uma missão se estabeleceu para este homem, restaurar os muros da cidade de Jerusalém, o templo, cultos, restaurando e reformando a nação de Israel.

O que Deus colocou no coração de Neemias não era um projeto qualquer, pois, levantar os muros e restaurar as portas de uma cidade em 52 dias, e depois a restauração da casa de Deus com seus cultos e cerimônias não seria uma tarefa natural.

Diante deste grande desafio, Neemias precisaria de uma estratégia sobrenatural e gerá-la em Deus para que ao chegar ao conhecimento de sua equipe, lhes levasse a sonhar na mesma intensidade que ele.

Para receber esta estratégia, Neemias se moveu no sobrenatural de Deus:

Primeiro: Passou três dias entre as ruínas sonhando. Isso fala de andar pela fé sem ser influenciado por aquilo que vê. Ezequiel 37 (vale de ossos secos)

Aqui fica claro que Deus estava agindo, pois na força humana nada disso seria possível. Aqui fala também que precisamos fazer uma avaliação de como estamos vivendo, se existem ruínas na nossa vida para serem restauradas. Se não pararmos para observar e meditar, não iremos perceber.

Segundo: Pagou o preço de levantar-se pela noite (esforço). As vezes nos acomodamos com a situação e vamos levando a vida, é necessário se esforçar e sair da zona de conforto para mudar a nossa história. (Vida de oração e ação)

Terceiro: Venceu o medo de ter uma equipe pequena para tão grande tarefa. Jesus com uma equipe de doze pessoas revolucionou o mundo e marcou sua presença na história, foi assim com muitos outros como Gideão, Davi, Moisés, etc.

Uma equipe de doze, pessoas nas mãos do Senhor pode conquistar o mundo e tudo isso pode começar dentro da nossa casa.

O modelo de Neemias nos ensina que entre fazer a meta e executá-la tem um caminho a ser percorrido. Todos nós somos capazes de chegar ao mesmo sucesso de Neemias em nossas metas espirituais, pessoais, familiares, ministeriais e profissionais. O segredo está no fato de que Deus havia lhe confiado um sonho que se tornou uma missão.

Só tem êxito quem sonha e só quem sonha tem visão e só que tem visão tem uma missão ardendo em seu coração. (Fogo e paixão)

O sonho gera visão e a visão desenha o êxito, esclarece o caminho, define a identidade, denuncia e consolida nossa fé. Todo sonho precisa ser denunciado, mesmo que seja para quem não sonha, porque uma vez proclamado, ninguém mais impede a sua realização. Todo sonho quando mexe com as estruturas de alguém, de um lugar ou nação, gera ódio e oposição do inimigo e de pessoas que não sonham com você. Quando você sonha os sonhos de Deus, logo se desenha uma relevante guerra para impedir, para se opor, mas quando você persevera firmado em Deus, todos os sonhos dEle se realizam na sua vida.

Deus é um sonhador e Sua visão é muito ampla e Seu êxito é imensurável. Somos gerados dEle, temos a sua essência, somos sonhadores por natureza.

O pecado deformou a essência de Deus em nós, mas em Cristo ela foi restaurada, então nós filhos de Deus, gerados pela fé no Espírito Santo, passamos a sonhar sonhos legítimos, estes sonhos não são nossos, eles vem de Deus e visa completar a nossa vida. (Citar sonhos legítimos)

Quando você propõem honrar a Deus respondendo ao seu chamado, se aplicando em cumprir o projeto de Deus na terra, terá sonhos, Deus revelará visão e isto apontará para uma colheita. Todo discípulo para ter êxito, precisa sonhar, todo sonhador tem sua visão ampliada, quem tem a visão ajustada em Deus se esforçará para honrar sua chamada.

Estamos vivendo o ano da reforma, a reforma trará avivamento, avivamento redundará em colheita e esta colheita será ampliada pelo princípio da honra. Só faz colheita quem vive por princípios, só faz colheita quem sonha, só quem sonha tem visão, quem tem visão se move pelo encargo de ver aquele sonho realizado.

Deus dá sonhos e visão para líderes, para pessoas que Ele escolhe para um propósito, a estes Deus unge e os coloca como autoridades espirituais na terra para dar cobertura e desatar pessoas. É inteligente andar com estes que Deus chamou, pois viveremos os mesmos sonhos e teremos as mesmas visões e o mesmo êxito. O que sou e o que faço determina êxito ou fracasso.

Deus tem nos dado como igreja do Senhor na terra, uma visão que desenhou sonhos, agora temos uma missão… Para cumprirmos esta missão, Ele nos deu uma estratégia; igreja em células lideradas por discípulos integrados em equipes de doze.

Na visão Celular M12 cada discípulo é um ministro abençoado e cada casa uma igreja (célula, extensão da igreja), manifestando assim o amor de Deus nas famílias e assim através de Cristo, ganharmos esta geração para o Senhor Jesus.

Vimos dois tipos de restauração: Em Neemias restauração física, no natural, mas que era consequência de pecados que abriram brechas  no espiritual;

Em Ezequiel restauração espiritual que afetava tudo nada vida daquele povo.

 

Amamos você!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita

Leia
Esboço da Célula
Precisamos vir a Cristo

Isaías 55:3 ao 7

Vamos ver alguns textos importantes para esta reflexão de hoje, pois Deus quer nos ver crescendo e prosperando em suas promessas que nos levam para um propósito eterno da parte dEle para nós.

 No evangelho de João 6:35 Jesus disse: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede”.

Em João 7:37 Jesus exclamou: “…Se alguém tem sede, venha a mim e beba”

Em Mateus 11.28-30 Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.

 Em Apocalipse 22:17 é feito o último convite:O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida”.

A expressão  “vir  a  Cristo” é uma expressão boa, uma expressão bíblica. Ela é usada para descrever um ato da nossa alma e do nosso espírito. Vir a Cristo inclui abandonar toda a autojustiça e o pecado; envolve receber a justiça de Cristo para sermos justificados, e o sangue dEle para nossa libertação pelo perdão. Vir a Cristo inclui arrependimento para com Deus e fé no Senhor Jesus. Vir a Cristo é o primeiro efeito da regeneração.

Agora veja o que Jesus disse em Mateus 10:32- 33: “Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus”.

Analisemos com cuidado este texto que acabamos de ler; Jesus está afirmando e ensinando que uma das marcas indispensáveis dos verdadeiros cristãos é que estes O confessam e vivam uma vida que, publicamente, O reconhece.  Não deve haver qualquer dúvida quanto à resposta. Confessar a Cristo é um dever espiritual dos cristãos e deve ser uma rotina diária aonde quer que este cristão esteja. Isto equivale a ser uma testemunha viva dEle na terra, pois Ele nos salvou e mudou a nossa vida! (Atos 1:8)

Apenas confessá-lO como Senhor e Salvador não faz de nós verdadeiros cristãos, a forma como ocorre o novo nascimento vai além de uma confissão pública, muitas pessoas recebem e confessam a Jesus como Salvador de forma pública, mas não se integram e não dão continuidade. Nesta passagem, Jesus estava dizendo aos pecadores como fazerem uma decisão ter validade, pois crer nEle e confessá-lo diante dos homens, deve ser uma prática diária, isto é um dever espiritual de todo cristão, de todos que têm a identidade de filhos de Deus.

Aqui em João 6:44 Jesus amplia, Ele disse: “Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia” Vir a Cristo, em certo sentido, é a coisa mais fácil do mundo, se alguém vier, será bem-vindo. Mas esse versículo nos mostra que vir a Cristo significa que tal pessoa precisa ver sua condição de perdida, de pecadora antes que tenha o desejo de ser salva.

Este texto mostra claramente a incapacidade humana de por si mesma se arrepender buscando a Cristo; porém, ao mesmo tempo, ensina de maneira cristalina o atrair gracioso do Pai. O texto nos apresenta uma doce consolação, uma esperança no nosso Pai Celestial.

Quando uma pessoa está sendo convidada a crer e receber a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, é o Pai Celestial dando a chance desta pessoa ser salva, é Deus atraindo e abrindo a porta da oportunidade, caso a pessoa aceite será salva, caso não, ela perdeu a oportunidade e consequentemente perderá a salvação, mas teve a chance como todos nós, Jesus não voltará até que todos tenham a mesma chance.

Existe uma Incapacidade Humana para salvação. Esta incapacidade não está em qualquer defeito físico, mental, no intelecto ou na etnia. Ela se encontra arraigada profundamente na natureza humana caída pelo pecado.  Através da queda e  de  nosso próprio pecado, a nossa natureza se tornou tão pervertida, depravada, soberba e corrupta, que é impossível a qualquer pessoas vir a Cristo sem a poderosa obra de Deus, pelo Espírito Santo.

A natureza do ser humano o impede de vir por si mesmo a Cristo. Novamente, onde está a incapacidade de alguém vir a Cristo?  Na obstinação da vontade humana. As pessoas podem ser salvas, se quiserem. Creio que todo pecador que ainda está do lado de fora do inferno, pode ser salvo, se quiser. Esta é exatamente a raiz do problema; se ele quiser. Na realidade todos querem, mas não conseguem ver e nem receber por si só, pois a natureza humana alimentada pelo pecado cega as pessoas impedindo-as de receber.

Um dos versículos mais contundente da Bíblia é João 5.40: Jesus disse: “Contudo, não quereis vir  a  mim  para  terdes  vida”.  Se fosse depender de nós, ninguém seria salvo, pois se não fosse a Palavra pregada e a ação do Espírito Santo para nos convencer e gerar em nós fé para o novo nascimento, nós nem olharíamos para Deus. O Espírito Santo toca e convence, mas ser tocado e convencido de uma verdade e não tomar a decisão, nada muda, nada acontece. Somos nós que tomamos a decisão, não só de crer mentalmente, mas de viver e praticar os mandamentos de Jesus.

O que estou dizendo é que precisamos entender o que significa “querer e decidir viver”. Onde há o querer respaldado pela prática, é outorgado na direção do objeto do querer. Isto significa que será concedido, agraciado, atribuído, cedido, conferido, dado, deferido, ofertado, abonado, aceitado, acordado, apoiado, aprovado, admitido, autorizado, consentido, facultado, permitido, possibilitado e concordado pelo Céu. O desejo e o poder  para viver e ser recebido por Deus no Céu, como filhos de forma legítima, vem do resultado da decisão do querer viver para Ele definitivamente.

De que maneira o Pai Celestial traz pecadores a Cristo? Todos certamente concordarão que a pregação do evangelho é o instrumento de trazer as pessoas. Vir a Cristo é um ato da vontade, um ato de querer, um ato de escolha, mas não é semelhante a votar em alguém, ou seja, “eu voto em Jesus”, eu me decido por Jesus e amanhã tomo uma decisão diferente e voto em outro. Seguir a Cristo é diferente.

Vir a Cristo fala de entrega, de rendição absoluta e eterna, arrependimento e busca por mudanças, reconhecimento e decisão irrevogável de andar no único caminho da salvação, de negar a si mesmo movido por um desespero por Ele, pois sem Ele a vida desvanece e acaba. Precisamos nos render a Jesus o Cristo e segui-lo diariamente, pois Ele é o único intermediário entre Deus e os homens!

Prática. (compartilhar opcional): Deus falou com você, em uma frase; o que você entendeu?  Faça o apelo aos visitantes e convide a todos para o culto, para os 12 dias e a virada de ano! Ore por todos!

 

Amamos vocês!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita

Leia